terça-feira, 17 de novembro de 2009

Sentimento do mundo


Quando eu pensava em escrever era assim: me lembrava de tudo o que já tinha lido, pra me espelhar(talvez) no que os grandes escritores faziam. Hoje são tantos deles em minha mente , que agora eu acho que escrevo com um pouco de cada um deles. Como exemplo, eu tenho um pouco da melancolia de Carlos Drummond de Andrade, e da sua consciência sobre o mundo também. Eu fui obrigada a conhecê-lo, afinal ele é um grande poeta modernista e o modernismo cai no vestibular :S Mas não é difícil gostar da sua poesia. Em Sentimento do Mundo ele mostra um lado do autor que se preocupa com os desmazelos do mundo em que vive, e é nisso que eu também penso: em como poderei não só me preocupar, mas agir. Neste Brasil em que a maioria não sabe nem quem foi Drummond, que não sabe o que é uma poesia, porque, afinal, para quem não tem nem o que comer ou onde morar, pensar em literatura é meio impossível...

2 comentários:

larissa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
larissa secco disse...

o país é o reflexo do povo. maior da minoria que governa, mas nao podemos culpa-los somente, pois nós os colocamos no poder! posso ser talvez um pouco pessimista ao ponto de dizer que vivemos numa hipocrisia. reclamamos tanto, mas fazemos tanto por onde! nosso passado e nosso presente nos condenam. felizmente, já que nao perdi a esperança, existe o futuro que poderá tornar concreto o que eu, você e outras pessoas desejamos hoje em dia: um país melhor