quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Inverno

   Sabe? Escrever é complicado. Mas, quando só se tem o papel, ele se trona uma arma, um palco, um palanque, ou até uma mesa numa reunião revolucionária. Quando a obrigação é escrever não há graça, ou até haja, mas não é o mesmo. Não é a mesma coisa de quando um sonho te desperta de madrugada e te põe a relatar coisas. Coisas que seu inconsciente pediu, que seu coração está sentindo. Apenas coisas, suas e de seu mundo, e de seus sonhos...
   Vamos escrever sobre balanços de criança, chuvas de caramelo, casas feitas de doces, reis e rainhas...
   Vamos escrever sobre a fome, a fé , a desigualdade, o amor...
   Vamos fazer do lápis um perfeito condutor de pensamentos, de sentimentos, de desejos...
   Vamos, enfim, aprender a voar nas nossas mentes e cometermos a loucura de descrever tudo isso. Seja para ficar trancado a sete chaves, ou para o mundo conhecer.

Larissa

Nenhum comentário: