terça-feira, 14 de setembro de 2010

Inverno

Maceió, 12 de Setembro de 2010.


  Senhores do mundo,


   Pensei e creio que posso assegurar-lhes que vocês roubam todos os dias os meus sonhos. E, nesta, venho compartilhar com vocês uma descoberta infeliz: a pouco cheguei à conclusão de que sonhar dói muito, sonhar dói demais. E vejam que coisa triste! Mas se não compreendem, explicarei. Vocês roubam meus sonhos ao me privar da beleza de realizá-los, me roubam ao me mostrar uma realidade construída ao longo de séculos por gente como vocês. Uma realidade dura, que, sinceramente, não me faz ver nenhum sentido nesta vida. Eu lhes pergunto: Para quê lutar para viver num mundo tão injusto, tão cheio de coisas feias? Para quê viver sonhando com a melhora, e tentar tanto encontrar uma solução? A verdade, Senhores, é que viver é um mistério que ainda não me foi revelado. Afinal, agora, mais do que nunca, eu vejo que não tenho função alguma na construção de qualquer futuro, menos ainda, do presente!
   Devem me achar demasiado pessimista e de uma melancolia sem igual. De certo, não são poucas as minhas angústias e as dúvidas que se alimentam delas. Sabem? Estava refletindo sobre minha personalidade, e me ocorreu que tenho muitos defeitos, mas que minhas qualidades é que me incomodam. Pois, ao ficar tão triste com a desgraça na Terra e com a impossibilidade de mudá-la, me vem a ideia de que seria melhor ser uma alienada dos problemas do mundo. Sim, pois  realmente não sei porque tive que ser assim; Deus bem que poderia ter me feito fútil, desligada e hipócrita demais. Só assim eu não destoaria tanto das pessoas que nos cercam. Creio que elas, as quais se fecham no seu "mundinho", é que sabem sobreviver às desilusões de um ideal, até porque elas não as têm mesmo.
   Essas desilusões, Senhores, eu sempre soube que aconteceriam. E como é duro constatar isso. Vocês me obrigam a votar em branco, me deixam sem escolhas; vocês que votam em candidatos corruptos e depois se queixam do descaso no país, que votam(e aceitam votar) no "menos pior", e por fim, vocês que nos submetem à mentira, à corrupção, à desilusão política. Foram todos vocês, que deixaram monstros abusar de crianças, matar indivíduos inocentes; que se calaram quando viram uma atrocidade acontecer; que pagaram propina; que roubaram o pouco dinheiro do povo para favorecer uns poucos com muito dinheiro; que roubaram a dignidade de pessoas sem instrução e se aproveitam delas a cada 4 anos; que reclamam calados e preferem fechar os olhos para as injustiças que a maioria vive. Enfim, foram vocês que me roubaram a fé num ideal, que me fizeram chegar a conclusões tão amargas, as quais(para bem ou para mal) me tiraram desta utopia em que eu vivia. Seu mundo é, na maior parte, podre, Senhores, e eu não sei se ainda quero viver nele. Mas, a força que ainda me faz ter esperanças ínfimas só vem de Deus...
Larissa.

Um comentário:

Jairo disse...

Gosto de gente intensa, gente meio 'amalucada' na ansia de colocar suas ideias ao mundo. Só não concordo com o "fim dos sonhos"... sonhar é o primeiro passo para a realização, para a mudança, para a ação! Beijocas.. volto outras vezes, viu?! ;)