quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Verão

 "O segredo do Vitório"

  Esse é um bom título para um livro, mas ainda não é sobre isso que eu quero falar...


 Enquanto eu recordava os anos a fio que se passaram desde o início de um sonho, vesti preto e saí num luto meio lírico do tipo "meu sonho morreu". Mas o que me encanta mesmo são os épicos. E morrer na mitologia não é algo findo, hoje eu ouvi que eu sou uma fênix, ressurgindo das cinzas... A verdade é que a fênix é o tal sonho que eu pensava ter morrido. 'Para as rosas, escreveu alguém, o jardineiro é eterno.' Sim. É eterno. Mesmo que eu seja covarde, isso é eterno. E, talvez, valha muito a pena! Deve valer, tem que valer.
E só. O Vitório, que não é o de Mimi, fica pra depois. ;)

Nenhum comentário: