sábado, 28 de maio de 2011

Outono

 Hoje eu não precisei ver o sol, nem o mar. Hoje, eu preciso ver Deus, preciso que ele me ampare, me sustente, que encha de paz o meu coração. Hoje eu preciso pensar no melhor, não no pior que pode acontecer, pensar que Ele está aqui e não deixaria a minha vida vida tomar rumos tão mais dolorosos. Hoje, o que eu preciso fazer é começar definitivamente a confiar em Deus, confiar que isso que eu tenho tanto medo de acontecer não acontecerá porque Ele não deixará. Eu creio que isso é a chave que falta na minha fé: a confiança. Mesmo que tudo pareça errado, mesmo que eu pense no pior, tenho que acreditar sem reservas no amor de Deus e na sua bondade. Eu aprendi muito na convivência que tenho tido com Ele, e agora estou aprendendo a confiar, trabalhar na vida tendo certeza de que terei frutos, acreditar que tudo vai ser melhor porque Ele sabe a hora e o lugar, porque só Ele sabe das minhas necessidades... Eu sei que tudo estará bem, eu sei que Deus me guiará, mesmo com as tribulações, eu tenho que CONFIAR!

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Outono

Eu estive a alguns caracteres de ser feliz em um âmbito diverso da minha vida! É incrível como as palavras podem tudo, mudam tudo, se por algum instante se é feliz, basta uma palavra e te tornas triste. Se achas que tudo está perdido, basta uma palavra e tu encontras tudo! Creio que desencontrei tudo, sim, com simples palavras, um sentimento decidiu seu rumo, ele tem que ir... E vai, vai porque ele deve dar lugar a outro, menos intenso, mais fraternal, com toques de saudade. Ele vai porque talvez não seja sua hora, ou porque ele nunca terá hora, de certo só quem sabe seu destino é o próprio destino, que se encaminhará do que deve acontecer.


*"Que ventos o trazem?" , pergunta típica de narrativas, a qual me encanta pelo fato de ser elaborada com o entuito de saber de que direção se vem, será que eu venho do oeste, que os ventos do oeste me trazem?
Não sei, a verdade é que eu quero mesmo saber em que direção eu vou! Aquele sentimento tomou seu rumo e quer me levar consigo, algo de meu decidiu-se por causa dele, e se eu irei a leste ou a norte quero levá-lo, mesmo que inteiro em sua mudança, quem sabe ele não adormece  e outro como ele desperta dessa vez para sempre...
Hoje eu precisei ver o sol.

Larissa T.