terça-feira, 4 de outubro de 2011

Primavera-Sobre a fé

Ah, a primavera...


" A falta de fé é falta de luz, porque a fé é acreditar em algo, ainda que não possamos ver.
Perder a fé é acreditar que o que não aconteceu não acontecerá nunca.
A fé é uma conquista que se põe à prova todos os dias. Aquele que a perde pode perder um jogo ainda que esteja ganhando.
Se alguém perde a fé, se entrega à morte.
Dizem que a fé move montanhas, mas uma montanha de fé move muito mais. Se você acredita em algo, por mais que te digam que estás louco, não duvides, tenhas fé. Não há nada pior que se dar por vencido, quando se vê tudo negro, quando não se pode ver a saída, quando se acredita que não vale a pena seguir acreditando...
Feche os olhos bem forte, siga e tenha fé. O segredo de tudo é a fé. A fé em que sua sorte pode mudar.
A vida colocará tua fé à prova uma e mil vezes, só depende de quanta fé tenhas no que queres, de quanta fé tenhas em vós, de quanta fé tenhas na vida.
Murphy diz que os acontecimentos casuais costumam acontecer todos juntos. Eu prefiro acreditar que é uma questão de fé."


Aprendi com essas duas últimas primaveras que a fé podia me fazer melhor. Ela pôde me aperfeiçoar, me fez acreditar mais, esperar mais, confiar (muito)mais...
Eu sempre soube que isso de ter fé era algo magnífico, incrível. É grandioso pensar que essa crença em um Deus tão maravilhoso e em seu amor  imenso acontece com milhares em todo o mundo.
A fé, eu sei, é fantástica quando nos damos conta de que estamos ligados intimamente com um Deus que nunca vimos, nem tocamos, mas que temos a certeza plena de existir, que sentimos e sabemos estar conosco, nos amando e protegendo. E, principalmente, a fé é ímpar quando mobiliza pessoas, grupos, com objetivos comuns como a evangelização, a doação de si aos outros, a mobilização diante da pobreza ou do abandono. A fé se mostra singular, quando nos faz sonhar, quando nos impulsiona a realizar grandes projetos, quando nos encoraja a seguir caminhos tortuosos em busca do bem. Ela é sublime, enfim, quando transforma os corações amargurados, as mentes cheias das maldades e das baixezas do mundo, quando liberta almas destruídas pelo ódio e pelo ressentimento.
É, a fé move não só as montanhas, mas o mundo inteiro. Essa fé em um Deus que é só amor ...

Larissa T.

Nenhum comentário: