segunda-feira, 30 de abril de 2012

Outono




Dia de celebrar o amor plantado em meu coração. Dia de agradecer pela alegria de ter com quem contar, de ter alguém para amar. Hoje é dia de dar graças a Deus por uma pessoa em especial que Ele pôs em minha vida.

Distinto, o amor é distinto. Ele engana, remexe, agarra, desperta, nos leva ao melhor que podemos ser, nos faz conhecer as luzes para iluminar a vida.

Sei que Deus escolheu bem que caminho eu iria seguir e quem iria me acompanhar. É sempre assim: ele nos tira algo para nos recompensar com coisas bem melhores. Deus sabe o que faz com a vida de cada um de nós, sabe como nos presentear com sentimentos dos mais lindos. Deus sabe plantar amor nos corações das pessoas, de diversas formas, de diversos amores!

Eu sou muito feliz porque Deus me deu um presente lindo, amado, cavalheiro, generoso, correto, carinhoso, com todas essas qualidades que me preencheram.

Hoje é dia de agradecer pelo dom de uma vida que agora também faz parte da minha!

Larissa T.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Outono da ressurreição

Enquanto terminavam as celebrações da Páscoa do Senhor, me perguntava se teria a força necessária para continuar a mudança que se fazia em mim. Nós sempre estaremos em mudança, sempre. A cada Páscoa começamos uma nova vida e mesmo que os sinais sejam discretos, quando o coração deseja estar em plenitude com os preceitos divinos, essa mudança acontece. Ontem Jesus ressuscitou, e hoje ressurjo com fé para mais um ciclo, para mais um ano, para mais  uma mudança. E a alegria que me tomou nesses dias me surpreendeu, isso de sentir vontade de gritar que o Cristo ressuscitou, verdadeiramente aconteceu, e que satisfação eu senti por viver todos estes momentos nesta Páscoa! Peço a Deus por todos os Cristãos católicos do mundo, para que permaneçam vivos na fé que Cristo nos pregou, que perseverem no amor de Deus e que estejam sempre prontos ao serviço e sedentos do conhecimento da religião que tanto amamos. Nós precisamos de mais cristãos orantes, ativos e comprometidos com as obras de Deus, precisamos de responsabilidade com as coisas da igreja, precisamos de mais FÉ! Confiar na providência divina é aceitar a vontade de Deus na nossa vida, é estar de olhos fechados, cuidando das coisas de Deus, e tendo a certeza de que ele está cuidando de nossas vidas.

O que eu espero dessa Páscoa é que Jesus tenha ressuscitado nos corações daqueles que estavam sedentos do amor e da luz do Senhor. Que essa luz encha a vida dessas pessoas, que elas despertem para a vida em Cristo, que elas se apaixonem cada dia mais por esse Deus que é AMOR!

Larissa T.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Que Outono!


Que vivência linda do tempo Quaresmal eu estou vivendo... Aquele deserto me tomou, mas eu consegui levantar, consegui sair de tal escassez, o domingo de Ramos me trouxe de volta a vida, a paz, o Cristo na Eucaristia. Que felicidade recebê-lo novamente! A nova estação está por vir, ela iniciará com a ressurreição da fé de todos que creem nesse Deus de amor. Acho que eu nunca vivi tão verdadeiramente a Semana Santa, ao redor parece que pouco mudou, mas no meu interior muito está mudado, é a alegria de estar pronta para a morte e a ressurreição de Cristo.
"Mas se tua mão me segurar 
    eu correrei até voar 
    subirei apoiado em Ti!"


Outono (tudo Passa)

Comunidade Shalom

Cada passo que eu dou
vejo ao meu redor
folhas que vão ao chão
folhas verdes, folhas secas
folhas vivas, mortas,
mortas vivas não.
Roubadas pelo vento,
provadas pelo tempo,
arrancadas nesta estação.

Folhas que outrora nos traziam brilho,
cor, luz e recordação
qual pessoas secas, folhas secas
tudo seco em meu coração.
Outono chegou,
mil folhas levou,
mas a esperança restou.

Esperança sempre viva
vida sempre nova
a nos fazer crescer
surgem novos galhos velhos
galhos caem,
nova chance de viver.
Cair, levantar
perder, recomeçar...

Mas se tua mão me segurar
eu correrei até voar
subirei apoiado em Ti!

Este vento sopra sempre
cada vez mais forte
nos faz expandir.
Novos horizontes nascem
leste oeste norte e sul
e o que há de vir
roubou-nos o vento,
provou-nos o tempo
fincada no chão
permanece a raiz...

A árvore cresce,
e nunca perece, 
e já se prepara
para a nova estação.




Larissa T.